global-3371528 (2).jpg

Congresso Ibérico "Solo e Desenvolvimento Sustentável: Desafios e Soluções"

17 - 18 junho 2021 | Online

A conservação e a reabilitação de solos degradados é um dos grandes desafios da humanidade neste século. A contaminação, a compactação, o empobrecimento em matéria orgânica, a erosão e a perda de biodiversidade foram algumas das ameaças identificadas a nível Europeu e mundial, e que exigem uma ação urgente e concertada da comunidade científica e dos principais grupos da sociedade envolvidos na gestão do solo. Da qualidade dos solos e do restabelecimento das suas funções e serviços dependem diretamente alguns dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas, como a erradicação da pobreza e da fome (ODS 1 e 2), o estabelecimento de condições para a saúde e o bem-estar dos seres humanos (ODS 3), a melhoria da qualidade da água (ODS 6) e proteção da vida e dos ecossistemas terrestres (OD 15). O solo poderá também ser um grande aliado do Homem no combate às alterações climáticas, se gerido de forma apropriada. A Península Ibérica, pela sua localização geográfica, possui características únicas e comuns, associadas contudo a uma grande diversidade de solos e de condições edafoclimáticas concentradas numa área relativamente reduzida. A eficácia das medidas tomadas para proteger os solos beneficiará da partilha de experiências e de conhecimentos, assim como de ações comuns em ambos os lados da fronteira. As tecnologias emergentes e inovadoras ao serviço das ciências do solo, serão também um fator crítico para a “conservação de precisão” não só para o mapeamento e caracterização do recurso solo, mas também para a partilha de dados e suporte das tomadas de decisão subjacentes à sua gestão sustentável.

 

Temas

A Conferência Ibérica subordinada ao tema Solo e Desenvolvimento Sustentável: Desafios e Soluções (CISDS2020) procura reunir especialistas ibéricos de diversos ramos da ciência e tecnologia que contribuam com a partilha dos resultados da sua investigação e desenvolvimentos tecnológicos, para os seguintes tópicos:

Program

  • Contaminação Ambiental e Avaliação de Risco

  • Solos Urbanos (incluindo a compactação e impermeabilização)

  • Impactos das alterações climáticas nos solos e suas comunidades

  • Biodiversidade do Solo

  • Indicadores de Qualidade de Solos

  • Sensorização remota aplicada ao mapeamento e gestão dos solos

  • Ciência Cidadã ao serviço das melhores práticas de gestão e conservação dos solos

  • Salinização de Solos

  • Poluentes Emergentes (e.g. microplásticos, nanomateriais, antibióticos, etc)

  • Valorização de Resíduos Orgânicos

  • As funções dos solos e serviços prestados ao ecossistema

  • Matéria Orgânica dos Solos

  • Outras ameaças (erosão, desertificação, desastres naturais)

 

Comissão científica

Ruth Pereira, GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Anabela Cachada, CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental & Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Carla Patinha, GeoBiotec – Geobiociencias, Geoengenharia e Geoteclogias, Universidade de Aveiro

 

Carlos Alexandre, ICAAM – Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas, Universidade de Évora

  

David Fangueiro, LEAF - Centro de Investigação em Agronomia, Alimentos, Ambiente e Paisagem, Instituto Superior de Agronomia

 

David Fernández Calviño, Departamento de Bioloxía Vexetal e Ciencia do Solo, Facultade de Ciencias, Universidade de Vigo

 

José Corisco, C2TN-Centro de Ciências e Tecnologias Nucleares, Universidade de Lisboa, Instituto Superior Técnico

 

José Paulo Sousa, CEF – Centro de Ecologia Funcional, Universidade de Coimbra

  

Juan C. Sánchez Hernández, ICAM-Institute of Environmental Science, Universidad de Castilla-La Mancha

 

Maria Jesús Iglesias Briones, Departamento de Ecoloxía e Bioloxía Animal, Universidad de Vigo

 

Mário Cunha, INESC-TEC e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Patrícia Ventura Garcia, cE3Cc- Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, Universidade dos Açores

 

Remígio Paradelo Núñez, Departamento de Edafoloxía e Química Agrícola, Facultade de Farmacia, Universidade de Santiago de Compostela

 

Rocío Millán, CIEMAT- Centro de Investigaciones Energéticas, Medioambientales y Tecnológicas

 

Tiago Natal da Luz, CEF – Centro de Ecologia Funcional, Universidade de Coimbra

 

Xavier Domene, CREAF-Centre for Ecological Research and Forestry Applications, Universitat Autònoma de Barcelona

 

Comissão Organizadora

Ruth Pereira, GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Anabela Cachada, CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental & Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 

 

Andrés Rodriguez-Seijo, CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental & Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 

 

Cristiano Soares, GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Joana Lourenço, CESAM – Centro de Estudos do Ambiente e do Mar, Universidade de Aveiro

 

Maria João Martins, GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Nuno Durães, GeoBiotec – Geobiociencias, Geoengenharia e Geoteclogias, Universidade de Aveiro

 

Sirine Bouguerra, GreenUPorto – Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Sofia Oliveira, CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental & Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 

 

Sónia Chelinho, CEF – Centro de Ecologia Funcional, Universidade de Coimbra

 

Tatiana Andreani, Centro de Investigação em Química, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

 

Vanessa Santás-Miguel, Departamento de Bioloxía Vexetal e Ciencia do Solo, Facultade de Ciencias, Universidade de Vigo

 

Verónica Nogueira, CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental & Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 

 

 

Sobre o Porto

A cidade do Porto, com os seus mais de sete séculos de existência e com as suas cores escuras e melancólicas do envelhecimento histórico de uma cidade, rejuvenesce-se com luminosidade e vivacidade abrindo-se ao mundo, oferecendo lugares e paisagens de grande valor estético que se conjugam com monumentos e infraestruturas de grande valor histórico e cultural. O Centro Histórico do Porto, classificado em 1996 como Património Mundial da Unesco, a Livraria Lello & Irmão, o conjunto arquitetónico dos Clérigos, um excelente exemplo da arquitetura Barroca do século XVIII genialmente criado pelo arquiteto Nicolau Masoni, a Cadeia da Relação, que albergou personagens ilustres como o escritor Camilo Castelo Branco, a reitoria da Universidade do Porto e a Estação de São Bento; são alguns dos símbolos arquitetónicos da cidade, que pela sua imponência merecem uma visita obrigatória. A partir da estação de São Bento, e para mais alguns dias de permanência na região, é fácil rumar ao Alto Douro Vinhateiro, igualmente classificado como Património Mundial da Unesco em 2001, onde se pode observar o recortado vale do rio Douro e as mais belas paisagens das arribas do Douro moldadas pela força do trabalho humano, desde o tempo dos Romanos, criando socalcos para produção do tão afamado Vinho do Porto.

1/4